Conheça 6 passos poderosos para recuperar clientes insatisfeitos

04/06/2019 Cobrança 0 comentários
Conheça 6 passos poderosos para recuperar clientes insatisfeitos - Softium
— Confira também —
Manual da negociação efetiva com agente virtual em cobrança

Não são raros os casos de gestores que afirmam veemente que perderam alguns clientes devido, principalmente, aos preços praticados. Mas nem sempre essa é a verdade. Existem vários motivos responsáveis por afastar o cliente da organização — só que é difícil para os empresários e até mesmo para os colaboradores admitirem a real razão.

Independentemente do fator que gerou o estresse ou desentendimento e levou o cliente para a concorrência, acredite: nem tudo está perdido. Aliás, com algumas práticas é possível reverter o cenário, tirando a má impressão. O resultado? Voltar a negociar com o cliente, o que por si só já é um grande vantagem, concorda?

Para ajudá-lo com essa missão, elaboramos um conteúdo especial que mostra o passo a passo de como conseguir recuperar clientes insatisfeitos. Confira!

1. Identifique o motivo da insatisfação

Como solucionar uma situação se você nem mesmo sabe o motivo que a originou? Perceba, nesse contexto, a importância de entender a raiz da insatisfação do cliente. Em outras palavras, descubra por que ele não voltou a negociar com o call center da empresa.

Descaso dos atendentes, descumprimento de um acordo, falta de educação, falha no serviço: são várias as possibilidades. Somente após descobrir, de fato, a razão de ele ter abandonado a organização, será possível solucionar a pendência e recuperá-lo. Essa simples ação vai, inclusive, melhorar a experiência do cliente.

2. Coloque a empatia em prática

Saber se colocar no lugar do outro é necessário tanto para vida pessoal quanto profissional, sobretudo para quem atua no mundo dos negócios e lida diretamente com o público. Ao praticar a empatia, será mais fácil entender os anseios e dores do cliente, compreendendo que uma pequena falha da empresa pode ter gerado uma verdadeira dor de cabeça para ele.

É fundamental ser compreensivo e escutar com atenção o que o cliente tem a dizer — por mais que a vontade seja de interromper a ligação. É importante também tentar, nesse contexto, entender o ponto de vista dele, afinal, se ele está insatisfeito com o estabelecimento, algum motivo existe, não é mesmo? A partir de então, cabe à sua equipe de atendimento apresentar uma solução prática e efetiva, que realmente resolva o problema. Em vez de procurar justificativas e respostas certas, o ideal é focar no problema dele, tornando-o prioridade.

3. Adapte a abordagem

Cada cliente é único e enganam-se aqueles que pensam diferente. Isso significa que, por mais que os problemas sejam semelhantes, a forma como cada cliente reage a um cenário é bastante distinta. Por isso, é essencial adaptar a abordagem para cada perfil.

A equipe responsável pelo atendimento direto ao cliente deve, em algumas situações, abrir mão das respostas predefinidas e ensaiadas. Por exemplo, buscar por uma abordagem personalizada, começando por chamar o cliente pelo nome, parece uma atitude insignificante, mas acredite, faz toda diferença para ele.

E não para por aí. Adotar uma linguagem compatível com o estilo do consumidor também é um ótimo caminho. Se ele é uma pessoa mais séria, é melhor usar um diálogo formal. Agora, se o cliente é mais descontraído, vale a pena adotar um tom mais coloquial. O importante, aqui, é fazer com que ele se sinta acolhido e, sobretudo, compreendido. Isso, sem dúvidas, vai ajudar a deixar os clientes satisfeitos.

4. Reconheça os erros

Às vezes o cliente só quer escutar um sincero: “desculpe-me, eu estava errado”. Simples assim. Ele apenas quer que a empresa reconheça que falhou. Então, em vez de perder tempo procurando culpados pela insatisfação do cliente, o adequado aqui é reverter o cenário mostrando que a instituição admite a falha e fará o possível para que o episódio não aconteça novamente.

Nesse sentido, é importante encarar os erros — desde os mais simples até os mais complexos — como fonte de aprendizado. Lembre-se de que eles podem ajudar a sua equipe a superar os obstáculos, tornando-os profissionais melhores. Até porque é natural errar; o que não pode é persistir nos mesmos equívocos.

5. Seja sincero

Não caia na armadilha de tentar enrolar o cliente. Apresentar uma justificativa falsa para os diversos problemas pode parecer, inicialmente, a solução mais fácil, contudo está longe de ser o recomendado. Se o cliente souber que o atendente está mentindo, existe grande chance de ele perder a confiança e nunca mais voltar a negociar com a sua empresa de call center.

Além do mais, trabalhar com a verdade é sempre o melhor caminho. Isso evidencia que a empresa, apesar das suas falhas, é honesta. Nesse sentido, é importante oferecer uma explicação direta e clara. São minutos extras que no final vão evitar transtornos desnecessários.

Mas, cuidado. Para ser sincero não precisa abordar cada detalhe do ocorrido, transformando algo pequeno em um problema ainda maior. O ideal é ser sucinto, sem deixar de lado a clareza.

6. Dê atenção aos feedbacks

Quem dera se os atendentes só ouvissem críticas positivas e construtivas, não é mesmo? Na verdade, cada cliente tem uma forma de abordar um assunto e emitir uma opinião, seja sobre a qualidade do serviço, seja o prazo de entrega. No entanto, mesmo que os comentários não sejam tão amistosos, é fundamental levá-los em consideração.

Ninguém melhor do que os próprios clientes para informar quais são os pontos da organização que precisam ser revistos e até mesmo aprimorados. Por isso, os feedbacks no call center não devem ser ignorados. Pelo contrário, verifique com frequência o que é dito nas redes sociais e demais canais de comunicação da empresa, considerando as opiniões como um atalho para fortalecer e melhorar a marca como um todo. Utilize, nesse sentido, todos os benefícios do multicanal a seu favor.

Não existe uma fórmula mágica capaz de recuperar clientes insatisfeitos. É preciso comprometimento e dedicação, lembrando que o resultado não surgirá da noite para o dia. Além do mais, tenha em mente que a empresa está lidando com pessoas e elas são imprevisíveis, inclusive mudam facilmente de humor. Parece uma dica óbvia, mas ao focar-se nessa questão, sua equipe possivelmente não levará tudo a ferro e fogo e terá mais facilidade para resolver os obstáculos do dia a dia.

Gostou do conteúdo e quer mais dicas para aprimorar o seu negócio? Confira, então, o nosso artigo sobre como melhorar o atendimento da equipe de vendas.

Marcadores: